TIRE SUAS DÚVIDAS 
                 CHAME NO  WHATSAPP
                     24 HORAS
        PARA MELHOR ATENDE-LO  

O alcoolismo continuado leva a alterações dos padrões funcionais do fígado, do aparelho digestivo, do coração, do sangue, dos músculos e das glândulas endócrinas. Em sua evolução, o alcoolismo também leva a doenças físicas e psíquicas, algumas das quais irreversíveis e que podem resultar em morte.

A maconha é um depressor da atividade cerebral. Os sintomas agradáveis que ela produz (relaxamento, sonolência, desconexão mental, etc.) predominam sobre os desagradáveis (alucinações, delírios persecutórios, medos avassaladores, etc.). Os usuários da maconha sofrem uma distorção e acentuação geralmente agradáveis do tempo, das cores, dos sons e do espaço.

As pessoas dependentes de cocaína geralmente têm problemas de sono e de apetite; têm uma elevação da frequência cardíaca e respiratória, da pressão arterial e da temperatura corporal; espasmos musculares; vasoconstrição periférica; euforia; depressão e ânsia intensa pela droga.

O crack atinge e repercute em praticamente todo o organismo: sistema nervoso, pulmões, coração, rins, tubo digestivo, coração, etc. O dependente de crack quase não come, nem dorme, o que ocasiona um rápido processo de desnutrição e emagrecimento, ainda mais intenso que o produzido pela cocaína.